SAIBA MAIS

Página Inicial / Saiba Mais

Película para vidros: o que é permitido?

A película para vidros ou insulfilm para carro como também é conhecida é um tipo de customização do veículo que é permitida pelos órgãos fiscalizadores, porém existem limites para o escurecimento. Muitos motoristas consideram que a aplicação da película pode trazer mais segurança para os ocupantes ou ainda tem aqueles que optam pela  personalização por uma questão estética.

O primordial ao colocar insulfilm no carro é saber se o escurecimento não dificultará a condução do veículo por impedir a visão clara do exterior. Para cuidar disso e garantir a segurança nestes casos, o CTB (Código de Trânsito Brasileiro) estabeleceu limites e regras para a aplicação de película: é obrigatório que se tenha o mínimo de 75% de transparência no vidro da frente, 70% nas laterais e 28% no vidro traseiro.

Tal regulamentação foi estabelecida pela resolução nº 254 em 2007 e fixa estas regras tanto para a customização quanto para os fabricantes de veículos. O objetivo desta legislação é definir requisitos de segurança para regularizar a modificação e fabricação de vidros de carros.

O que acontece se não respeitar as regras sobre película para vidros?

Portanto, cabe ressaltar que a aplicação de película para vidros nos carros não é proibida, mas deve-se respeitar os limites estabelecidos pela lei para evitar punições. A multa para quem usar insulfilm mais escuro que o permitido é de R$ 195, 23 e o proprietário perde cinco pontos na CNH.

Outro problema que o desrespeito a legislação pode trazer é a reprovação do veículo em vistoria para transferência. Em caso de compra de carro usado, o novo proprietário precisará de um laudo de vistoria atestando que o automotor está aprovado por seguir todas a recomendações legais, o que só acontecerá se a película for retirada ou trocada.